Banana verde pode trazer benefícios à saúde e ajudar a emagrecer

Pesquisa mostra os benefícios da fruta. Com receita simples e barata é possível equilibrar a flora intestinal e reduzir medidas.

Banana verde pode melhorar a saúde e dar uma ajuda para emagrecer

Uma substância encontrada na banana verde, a inulida, pode melhorar o funcionamento do intestino. É o que diz uma pesquisa desenvolvida na Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, com 65 mulheres entre 50 e 65 anos, durante cinco meses. Todas tinham as mesmas reclamações: sensação de empachamento, prisão de ventre, excesso de gases.

“A inulida estimula a produção de bactérias benéficas, que repõem a flora e aumentam a imunidade. Consequentemente temos mais saúde”, explica a pesquisadora Graça Moraes

Ela testou nas pacientes os benefícios que a banana verde pode proporcionar ao organismo. O resultado, depois da ingestão diária da polpa da fruta, em jejum, associada a uma dieta saudável foi surpreendente. “Utilizamos a polpa para melhorar a flora intestinal dessas mulheres. Elas melhoraram da prisão de ventre, do estufamento do abdômen e do excesso de gases, que tanto as incomodavam. Além disso, observamos perda de peso e redução das taxas de colesterol”, relata Graça.

Lúcia é um exemplo disso. Uma das participantes da pesquisa, há dois anos ela inseriu a pasta da banana verde no cardápio diário, em jejum. Ao mesmo tempo, mudou o estilo de vida. Trocou o sedentarismo pela academia e faz exercícios todos os dias. Perdeu 6kg, 10cm de cintura e ganhou vida nova. “Toda a distensão abdominal foi embora e os incômodos que eu sentia, nunca mais senti hoje. Eu sou outra Lúcia, bem disposta, com a auto-estima lá em cima”.

A pasta é fácil de fazer. Numa panela coloque 1 litro de água para ferver. Em seguida, coloque três bananas. Cozinhe durante 15 a 20 minutos. Retire a casca e bata no liquidificador. Para cada banana utilize meia xícara de água. A pasta está pronta.

O ideal é consumir duas colheres de sopa por dia, antes do café da manhã ou antes de dormir. A pasta pode ser armazenada durante sete dias na geladeira, de preferência em um recipiente de vidro escuro. Ela pode ser consumida pura, ou então, acrescentada a diversos tipos de receitas, como bolos, tortas salgadas ou misturadas a sucos de frutas.

A nutricionista dá a dica de um suco nutritivo que ajuda a queimar calorias. Separe um copo de 300ml de água, 2 colheres de sopa da pasta da banana e uma folha de couve picada. Ela precisa ser escaldada antes. Junte uma fatia de abacaxi. Bata até ficar bem cremoso. Depois é só se deliciar.

“Usamos o abacaxi e a couve, que contém nutrientes antioxidantes e são capazes de repor a flora intestinal, contribuindo para redução de gordura”, explica a pesquisadora.

Veja no vídeos (http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2011/06/banana-verde-pode-trazer-beneficios-saude-e-ajudar-emagrecer.html) como preparar um suco nutritivo de banana verde:

Anote os ingredientes do suco que ajuda a queimar calorias:

– 300 ml de água
– 2 colheres de sopa da pasta de banana verde
– 1 maçã em pedaços
– 1 folha de couve picada (ela precisa ser escaldada antes)
– 1 fatia de abacaxi em cubos

Coloque tudo dentro do liquidificador e bata os ingredientes até ficar bem cremoso.

(Fonte: Jornal Hoje)

Saiba como afastar a preguiça que insiste em grudar em você no frio

 

Descubra a solução para ter mais ânimo no inverno e evite os quilos extras

Por Minha Vida

Getty Images

Frio e preguiça parece que nasceram colados. Basta o tempo esfriar para a vontade de ficar mais tempo sem fazer nada dobrar: academia, trabalho, compras… fica tudo para depois. E, se você acha que tudo não passa de desculpa para fugir do frio, não está de todo enganado.
O clima tem relação direta com nossa disposição , afirma o imunologista Fabrício Prado Monteiro, de Brasília. Para manter nossa temperatura interna estável, gastamos energia. No frio, esse gasto aumenta e, por isso, tendemos a ficar mais quietos, preservando nossas reservas .
O metabolismo funciona mais devagar e a preguiça realmente se instala. O que, num dia mais quente, você faria em minutos pode levar horas e nem adianta ficar se culpando por isso. Mas se a vagareza chegou num nível que já incomoda, o jeito é aprender a dar um jeito nela. Resolver? Isso é mais difícil e, provavelmente, só vai acontecer quando os termômetros também. Agora dar uma aliviada é fácil (e até bem gostoso).

 

Tudo começa com a alimentação. E nem pense que a saída é se entupir de calorias. Comer mais do que o habitual até está permitido, desde que você preste atenção nas escolhas. O consumo de verduras, frutas e legumes continua sendo essencial. Mas é importante acrescentar pratos quentes na dieta. As sopas são nutritivas e esquentam bem o corpo, aumentando a disposição para completar, elas ainda são leves, o que facilita a digestão.
Durante a tarde, experimente saborear xícaras de chá.  As ervas têm poderes terapêuticos que seu corpo agradece (hortelã ajuda na digestão e o gengibre protege a garganta, por exemplo). Claro que um docinho está permitido: ricas em glicose, as sobremesas são ótimas para dar uma animada naquele diz cinzento, com cheiro de mau humor. Mas contente-se com um dois bombons ou, aí sim, você vai arranjar motivo para ficar de rabugices até o verão, sem roupa nenhuma cabendo direito na sua cintura.

Deixar de fazer exercícios físicos na estação fria é erro comum. As academias esvaziam nesta época do ano, atestando a força da preguiça na maioria dos casos. Bobagem. Um treino bem preparado mantém a disposição e impede o acúmulo de gorduras extras, natural quando os passeios ao ar livre dão lugar a encontros em restaurantes ou opções de lazer mais sedentárias.
Além disso, o inverno é ideal para quem pretende iniciar uma atividade física. Com a temperatura baixa, o desgaste físico é menor e sua adaptação aos exercícios ocorre de forma mais rápida. Isso aumenta o rendimento e traz resultados em pouco tempo (o que dá mais motivação para seguir no pique
quando o clima esquenta e as roupas vão ficando mais curtas). Não é à toa que quem vive em países mais frios sofre com o calor tropical: o corpo não está acostumado e responde com o cansaço fácil.

 

O período da manhã é o mais indicado para treinar no inverno: a reserva de energia é maior (desde que haja um desjejum balanceado) e os benefícios estendem-se para o restante do dia, aliviando um pouco a preguiça do inverno , afirma o médico.

 

Um cuidado, no entanto, precisa ser reforçado: os alongamentos antes de malhar. Os músculos ficam ainda mais contraídos no frio, aumentando os riscos de lesão se não houver o preparo adequado. Programe-se para passar, em média, 10 minutos alongando com calma todos os grupos musculares.

Por fim, durma. Mas durma muito, e bem. Noites tranqüilas de sono são um antídoto poderoso contra qualquer tipo de indisposição. Quer desculpa melhor para passar um tempinho extra na cama? Abuse dela enquanto o calor não chega e esbanje pique

Filho Amado

Gengibre, a raiz que queima gordura

 

Coloque um pouquinho de gengibre na sua dieta e enxugue até 2 quilos por semana

 

Evite consumir o gengibre em excesso, porque essa raiz pode machucar seu intestino (Foto: Dreamstime)

Quem olha para o gengibre na barraquinha da feira não imagina o poder que ele carrega. Além de aliviar enjoos, ele aumenta a vitalidade e a imunidade. Quer mais? Ainda combate diarreia, cólica, artrite, enxaqueca e vários outros males.
“O gengibre é um dos melhores fitoterápicos do mundo”, enfatiza a nutricionista Sarah Merson, autora do livro Alimentos que Curam (ed. Publifolha). O que pouquíssima gente sabe é que ele também pode ser uma bela arma para quem quer emagrecer.
O gengibre é um alimento termogênico. Ou seja, ele aumenta a temperatura do corpo e, com isso, obriga o organismo a gastar mais energia. Isso acelera o metabolismo e a queima de gordura.
Ele não precisa ser consumido puro: você pode ingeri-lo como chá ou tempero na comida. E o melhor de tudo: ele pode ser encontrado em todo o país e custa baratinho. Veja como usá-lo no seu dia a dia e perca até 2 quilos por semana.

Como ingerir a raiz

Chá de gengibre
Leve ½ litro de água ao fogo e aqueça até 37 ºC (nessa temperatura, você ainda coloca o dedo na água sem incômodo). Despeje o líquido sobre 2 colheres (sopa) do gengibre cru ralado, tampe e deixe em repouso por cerca de dez minutos. Cuidado: o gengibre perde as propriedades em água muito quente. O recomendado é tomar ½ litro da bebida por dia, dividido em cinco doses iguais. Tome o chá sempre depois das refeições.
Gengibre em pó
Corte o gengibre em fatias bem finas e deixe-as secando na sombra por uma semana. Depois, bata a planta no liquidificador até virar pó. Ela dura até seis meses em qualquer recipiente fechado. Consuma 1 colher (café) por dia. Acrescente o pó a sucos ou alimentos.

Opa!!!!!!

Adesivos no Carro

Gente,

core

Vou abrir meu coração! rsrrs

Tenho recebido mensagens sobre os adesivos nos carros!! Me desculpem, mas eu acho uma grande bobagem o que dizem. Por que?

1) Esses adesivos não tem nada a ver com PCC ou coisa parecida. Eles foram criados há uns 5 anos, por um designer aqui mesmo de Santa Catarina para homenagear a familia dele. Daí os amigos, os parentes, os vizinhos, os conhecidos gostaram e começaram a pedir um adesivo igual, ele resolveu comercializar e virou essa “febre” que já conhecemos;

2) Se os bandidos resolverem assaltar, invadir sua casa ou sequestrar, eles vão fazer, independente de seu carro ter adesivo ou não, pior ainda, independente de você ter carro ou não!!!!

3) E o mais importante: Orem por suas famílias, orem para o Senhor guardar e proteger os seus. Na Bíblia diz “Se o Senhor não guardar, em vão guardam os que vigiam”, então, entreguem os seus nas mãos de Deus e descansem. Ele é Fiel!

Dá para Curtir as Festas Juninas sem Engordar?

Dá sim! Conheça os valores nutricionais – e calóricos –  de cada prato!

Bolo cremoso de fubá é super prática para o arraial (Reprodução)Pé de moleque com aveia é opção saudável para a festa junina (Reprodução)Escolha alimentos como a canjica, o caldo verde, o milho (Reprodução)

 

Com bom senso, dá para se deliciar com os doces e salgados e ainda manter a forma

Junho é época de festejar e de aproveitar os pratos típicos espalhados pelas festas juninas em quermesses e igrejas de todo o país. Delícias como canjica, bolo de aipim e fubá, quentão e pamonha não podem faltar.

Se você evita tais alimentos com medo de engordar, saiba que eles fazem muito bem para a saúde. A nutróloga Luciana Carneiro, membro da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), afirma que as receitas contém diversos nutrientes essenciais para mantermos uma dieta balanceada.
Sabe aquela mesa de café da manhã nas novelas de época? Dão água na boca e você pode comer sem culpa, “mas sem exageros”, alerta Luciana. Ela explica que alguns alimentos foram incorporados nas festas e não são bons, como o salsichão, ou mesmo doces tradicionais, como o pé-de-moleque, composto basicamente de açúcar. “Esses alimentos não têm valor nutricional nenhum. O ideal é você escolher alimentos como a canjica, o caldo verde, o milho, que são ótimos”, recomenda.

Também é possível se deliciar com os pratos juninos de forma mais light. Luciana dá algumas dicas, como substituir alguns ingredientes, como por exemplo, o leite integral pelo desnatado na canjica; retirar o bacon do caldo verde; ou mesmo acrescentar outros de maior valor nutritivo, como por exemplo, pé de moleque com adição de aveia.

Para ajudar você a escolher seu cardápio durante esta época do ano, anote a lista preparada por Luciana, com os valores nutricionais – e calóricos – de cada prato!
Pé de moleque – O amendoim é rico em proteínas e gorduras. Encontra-se, também o sódio, um dos principais fatores da regulação hídrica do organismo. É, ainda, fonte de outros minerais como o cálcio e ferro. No entanto, a forma como o pé de moleque é preparado, com açúcar e muitas vezes torrado faz com que a cada 100g (1/2 copo americano) sejam encontradas 595 kcal.
Bolo de fubá – A farinha de milho é um dos alimentos mais nutritivos que existem, contendo quase todos os aminoácidos conhecidos. É um carboidrato rico em fósforo e potássio. Cada 100g de farinha de milho tem 351kcal. O valor nutricional por fatia de 55g de bolo de fubá é de 95 calorias;
Maça do amor – A maçã é rica em fibras e antioxidantes e tem 80 kcal, no entanto, a do amor, tem 450kcal vindas daquela cobertura saborosa que é o açúcar.
Angu à baiana – É uma mistura de carboidrato com proteína da carne. O alimento apesar de ser de qualidade, é bastante calórico. Cada 100g tem 1700 kcal. É composto por 35g de proteína, 82g de lipídios, 210 g de carboidratos e 45 g de fibras.

Milho – É rico em fibras, vitaminas A e B, além de ajudar no funcionamento do intestino. Cada espiga tem em média 85kcal.

Salsichão – Tem muito sódio e uma proteína de baixo valor biológico, isto é, não possui todos os aminoácidos essenciais.
Pinhão cozido: Contém vitamina A, B e C. Cada 100g correspondem a 571kcal.
Canjica – É rica em vitamina A, cálcio, fósforo, sódio e potássio. A cada 100g de canjica tem 105kcal.
Paçoca – É uma mistura de amendoim, açúcar e farinha de mandioca. Uma unidade de paçoca tem 150 kcal. Se pensar em repetir, dê preferência à maçã do amor que tem fibras e antioxidantes.
Bolo de aipim – Não contém quantidade significativa de proteínas e fibra alimentar. Cada fatia pequena, de 35g, tem 142 kcal.

por Ana Carolina Pinto (MSN Mulher)

Entradas Mais Antigas Anteriores