Acessórios – quanto Mais e Maior, Melhor

Uma das melhores dicas, para complementar, e/ou dar aquele toque especial em uma produção, é investindo nos acessórios.

Um sapato diferenciado, aquele cinto com uma fivela moderna, bolsas de formatos e cores acentuadas, um belo chapéu – são alguns dos itens,que podem dar aquela renovada, evidenciar e até deixar o visual completamente diferente.

O que vemos em evidência? Acessórios em metal – com uma pegada minimalista, continua forte na próxima estação. Mas, na contramão dos neutros, se vê um certo excesso.

Principalmente nas bijuterias e jóias, vêm aparecendo uma certa onda de maxi, como um brinco maior, um colar mais avantajado e com bastante elementos e, nos braços e dedos, coleciona-se em quantidade. Quanto mais e maior, melhor!

Os colares vêm mais vistosos, com belas pedrarias e voltas. Que tal investir em uma produção neutra, deixando o colar brilhar? As peças étnicas também estão bem populares.

Brincos grandes, dá um ar de glamour imediato. Só cuidado ao coordená-lo. Um brinco grande pede que o colar, se usado, seja menor, para não haver “briga” entre as duas peças, poluindo o visual.

Em uma misturinha esperta, a pedida é coordenar anéis e pulseiras. É bacana a combinação de acessórios que falem a mesma linguagem. Você pode mesclar cores, texturas, materiais, desenhos, e a duplinha bem amigável que é o dourado com o prata.

O que vocês acham dessa tendência em acessórios? Preferem o minimalista ou em excesso? Ou nenhum dos dois?

Por Michelle Kodama – Yahoo Mulher

 

Bolsas usadas a tiracolo voltam a ser tendência

Jornal Hoje mostra as bolsas que estão na moda

As bolsas estão super coloridas e a moda de usar a tiracolo, voltou. As carteiras coloridas também são tendência, o acessório pode ter dois ou até três tons fortes.

71001 | Bolsa pequena alça transversal de couro71007 | Bolsa pequena alça transversal de couro 71008 | Bolsa  pequena com alça de mão de couro 71020 | Bolsa média com alça trançada de ombro 71025 | Bolsa media com alça de ombro

71030 | Bolsa media acanoada com alça de ombro 71035 | Bolsa baú com alça de mão de couro 71036 | Bolsa media com alça de ombro 71039 | Carteira de mão 71042 | Bolsa retangular pequena com alças opcionais

71043 | Bolsa quadrada com alça trançada 71046 | Bolsa media com alça trançada 71047 | Bolsa media com alça de mão 71050 | Bolsa acanoada com detalhe trançado 71052 | Bolsa saco com alça de ombro

(Smartbag)

Veja o video do Jornal Hoje com dicas de como usá-las.

http://g1.globo.com/videos/jornal-hoje/t/edicoes/v/bolsas-usadas-a-tiracolo-voltam-a-ser-tendencia/1711755/

Estampa Floral: aprenda a usar a tendência do verão 2012

No verão 2012, a tendência promete vir com tudo mais uma vez. Vai ser possível ver flores por toda a parte: em blusas, vestidos, saias, sandálias, rasteirinhas, sapatilhas e acessórios.

Estação vai, estação vem e para a nossa alegria elas sempre voltam: as flores. Há bastante tempo, as estampas florais são as queridinhas das pessoas e dos fashionistas. No século XIV, elas já estavam presentes nos tecidos na Itália. Nos anos posteriores, a tendência foi se disseminando e ganhando força. As flores variavam no tamanho, na quantidade e no tipo. A predominância já foi as exóticas que eram descobertas nas expedições, depois as mais comuns como rosas e margaridas, flores grandes, miúdas, misturadas e etc.

No verão 2012, a tendência promete vir com tudo mais uma vez. Vai ser possível ver flores por toda a parte: em blusas, vestidos, saias, sandálias, rasteirinhas, sapatilhas e acessórios.

Combinação de estampa floral com jeans é uma das minhas favoritas

Prática, fácil e moderna. Parece que também é a combinação eleita das famosas como Jessica Alba

All Star floral é novidade da marca para o verão e fica ótimo em looks mais despojados

Se você faz a linha “bonequinha” os sapatos de salto com estampa floral são ótimas escolhas para compor um visual mais “arrumadinho” e na moda

Para não virar um jardim, é necessário tomar muito cuidado ao selecionar as peças para montar o look florido. Se a blusa possui a estampa, alterne com a parte de baixo lisa e vice versa. Está com medo de errar? Opte por um vestido com esse tema, eles são lindos e criam um ar todo romântico.

 

Para ocasiões mais formais como festas de casamento ou formatura. Lindo!

As mais ousadas podem ainda abusar dos acessórios com motivos florais que completam o visual e dão um charme a mais.

E vocês, Bonitas? Já se enfeitaram com flores nessa temporada? Qual o item florido preferido de seu armário?

Fonte: Mais Bonita

Bom Domingo!

Deus de Paz

Lanches – 12 deliciosas opções de até 200 calorias

Intervale suas refeições com lanches de até 200 calorias

12 deliciosas opções para você rechear as horas que intercalam os pratos principais

Para não chegar ao estágio em que você sente seu estômago nas costas, é preciso incluir lanches entre suas refeições principais. Com a participação deles entre os pratos, você nunca chega faminto à próxima refeição. A necessidade, porém, pode somar muitas calorias à dieta, se você não souber em quais alimentos apostar para rechear os intervalos entre as refeições.
A responsável pela equipe nutricional do Minha Vida, Roberta Stella, com a colaboração da nutricionista da consultoria RG Nutri, Andréa Andrade, lista abaixo, exemplos de lanches ideais, montados com alimentos comuns do dia-a-dia e que somam poucas calorias. Além de apresentarem menos de 200 calorias, estes lanches contêm alimentos fáceis de serem encontrados nos supermercados e são super práticos, podendo ser consumidos em casa ou no escritório, garante Roberta, dando a dica.

lanche - foto Getty Images

Opção 1: com 163 calorias
1 unidade de queijo tipo Polenguinho tradicional
1 fatia de pão de forma integral
1 unidade de kiwi

Análise da nutricionista do Minha Vida: Nesta opção de lanche, temos um derivado do leite, um cereal e uma fruta, participantes importantes desse tipo de refeição. Como derivado do leite, o Polenguinho fornece cálcio, mineral de destaque na saúde dos ossos. O pão integral e a fruta oferecem fibras, colaboradoras no funcionamento do intestino.

iogurte - foto Getty Images

Opção 2 – com 153 calorias
1 pote (100 g) de iogurte com 0% de gordura
½ unidade de mamão papaya médio
1 colher de sopa de granola

Análise da nutricionista do Minha Vida: O iogurte com baixa quantidade de gorduras apresenta uma quantidade menor de calorias, possibilitando a ingestão de outros alimentos. A inclusão do mamão papaya e da granola aumenta o consumo de fibras, nutriente que aumenta a motilidade intestinal e a saciedade, retardando a sensação de fome .

pêssegos - foto Getty Images

Opção 3: com 160 calorias
1 unidade de leite fermentado tipo Yakult
1 unidade de torrada tradicional
1 unidade grande de pêssego

Análise da nutricionista do Minha Vida: O leite fermentado contém lactobacilos, microorganismos que equilibram a flora intestinal e regularizam a função do intestino. Já a torrada e o pêssego ajudam a fornecer uma quantidade adequada de calorias para o lanche intermediário ficar completo. Além disso, eles também contribuem para o bom funcionamento do intestino.

papaya - foto Getty Images

Opção 4: com 156 calorias
1 barrinha de cereais
½ unidade média de mamão papaya
Análise da nutricionista do Minha Vida: A combinação fornece boas doses de carboidratos e fibras, garantindo energia e ajudando no funcionamento do intestino.

torrada com geleia - foto Getty Images

Opção 5: com 163 calorias
1 caixinha de suco de maracujá
1 unidade de torrada tradicional
1 colher de chá de geleia com sabor de sua preferência
Análise da nutricionista do Minha Vida: O suco de caixinha é uma boa alternativa para quem não tem como preparar um suco natural. No mercado, você ainda encontra uma grande variedade de sabores, além das versões light e à base de soja. A torrada fornece fibras e carboidratos, enquanto a geleia dá um sabor doce ao lanche.

lanche - foto Getty Images

Opção 6: com 150 calorias
2 fatias de pão de forma integral
2 fatias de peito de peru
1 lata de chá light tipo Nestea do sabor de sua preferência
Análise da nutricionista do Minha Vida: O chá light é outra boa alternativa para quem vive a correria do dia-a-dia. Como ele contém baixíssima quantidade calórica, dá para ser acompanhado com um sanduíche simples. A combinação de pão integral e peito de peru fornecem fibras e proteínas ao organismo .

ameixa - foto Getty Images

Opção 7: com 164 calorias
4 unidades de biscoito salgado
2 colheres de chá de geléia do sabor de sua preferência
1 unidade grande de ameixa fresca
Análise da nutricionista do Minha Vida: O biscoito é boa fonte de carboidratos, responsáveis por gerar energia para o corpo. A geléia pode ainda, ser substituída pelo requeijão, caso você prefira um lanche salgado. A ameixa é uma fruta com baixa quantidade calórica e rica em fibras, o que auxilia na regularização da função intestinal.

pão de queijo - foto Getty Images

Opção 8: com 154 calorias
1 unidade média de pão de queijo
1 unidade média de maçã
Análise da nutricionista do Minha Vida: Uma alimentação equilibrada permite a ingestão de todos os alimentos. Por isso, o pão de queijo pode fazer parte do cardápio, contanto que não seja consumido freqüentemente. Uma unidade média por semana é a quantidade ideal. A maçã, por sua vez, fornece vitaminas, minerais e fibras, nutrientes importantes para o organismo.

torrada com cream cheese - foto Getty Images

Opção 9: com 130 calorias
2 torradas light
2 colheres de sopa de cream cheese light
1 xícara de chá de chá verde sem açúcar
Análise da nutricionista do Minha Vida: A torrada light fornece carboidratos, fonte de energia para o organismo, bem como fibras, substância importante para o bom funcionamento intestinal. Como derivado do leite, o cream cheese oferece um nutriente essencial para a saúde dos ossos, o cálcio. O chá verde completa o lanche saudável, apresentando substâncias antioxidantes, que combatem o envelhecimento celular.

lanche - foto Getty Images

Opção 10: com 194 calorias
1 fatia de pão integral light
1 fatia de ricota
3 fatias de peito de peru
1 copo de suco de maracujá com adoçante
Análise da nutricionista do Minha Vida: A combinação do pão integral, fornecedor de carboidratos e fibras, com a ricota e o peito de peru, ricos em proteínas é perfeita. Além de dar energia a quem o consome, o lanche oferece proteínas, nutriente envolvido em diversas funções do organismo, como a renovação celular. O suco de maracujá oferece vitaminas e minerais, colaborando para atingir a meta destes nutrientes.

leite com morangos - foto Getty Images

Opção 11: com 180 kcal
1 copo de leite desnatado batido com 5 morangos
2 unidades de biscoito integral com gergelim
Análise da nutricionista do Minha Vida: O leite desnatado é fonte de cálcio, além de fornecer uma baixa quantidade de calorias e gorduras, colaborando para uma alimentação saudável. O morango e o biscoito são fontes de fibras, nutriente responsável pela regulação do intestino .

leite com cereal - foto Getty Images

Opção 12: com 188 kcal
1 xícara de chá de leite desnatado
½ xícara de chá de cereal matinal tipo Sucrilhos
½ banana nanica picada
Análise da nutricionista do Minha Vida: O leite é um ótimo aliado de quem quer prevenir a osteoporose, já que é fonte de cálcio, mineral responsável pela saúde dos ossos. O cereal matinal se responsabiliza pelo fornecimento de energia para o corpo, enquanto a banana apresenta uma série de vitaminas e minerais .

Fonte: Yahoo Beleza & Saúde

Óleo de coco virgem: nutricionista ensina a fazer em casa

 

Óleo tem propriedades benéficas

O óleo de coco virgem traz inúmeros benefícios ao organismo. A seguir, a nutricionista Adriana Castro dá a receita para extrair o óleo em casa.

Você vai precisar de:
– Dois cocos maduros (casca marrom) e com muita água
– Três xícaras da água dos cocos
– Pano (filó ou fralda) para filtrar
– Jarra de vidro ou plástico
– Vidro de boca larga com tampa
– Liquidificador
– Garrafa PET limpa (de água mineral)
Receita:
– No liquidificador, junte três xícaras de água do coco e a polpa de dois cocos picados.
– Bata por dois ou três minutos no liquidificador, até obter um creme liso. Se ficar muito denso, complete com água filtrada até alcançar uma consistência fina e uniforme.
– Use o tecido para espremer o creme, retirando todo o leite do coco. O bagaço pode ser congelado e reservado para compor receitas de bolos e doces. O leite deve ser transferido para uma jarra de vidro ou plástico. Cubra-a e deixe descansar por 48 horas em local escuro.
– Após 48 horas, transfira o líquido para uma garrafa PET (de água mineral) e deixe em local sombreado, com temperatura em torno de 25ºC.
– Em seis a oito horas, o óleo vai se separar do leite. Ponha a garrafa na geladeira por três horas. O óleo vai se solidificar. Deite a garrafa e corte, o mais rente possível da linha do óleo, facilitando sua retirada.
– Coloque o óleo solidificado em um vidro de boca larga, com tampa.
Quando olhado contra a luz, o óleo vai ter uma coloração amarelada, que é o tom natural do óleo virgem de coco. O produto ficará líquido em temperaturas acima de 27ºC. Ele não necessita de refrigeração e tem duração de dois anos.

Óleo de Coco Emagrece? Especialistas Respondem

Óleo de coco virgem pode reduzir circunferência abdominal

Por Renata Demôro
Recentemente, pesquisadores da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, adicionaram o óleo de coco virgem a bolinhos, consumidos por voluntários. O estudo mostrou que aqueles que ingeriram os bolinhos emagreceram além do esperado. Na região do abdômen, a perda de centímetros foi sete vezes maior, quando comparada ao grupo que não incluiu o óleo de coco na rotina alimentar.
A nutricionista Adriana Castro, da clínica Club Corpus, explica que “a gordura de coco é capaz de gerar calor e queimar calorias, favorecendo a perda de peso”. O médico Guilherme Giorelli, membro da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) lembra que “o óleo também é indicado para diminuir os triglicérides e o mau colesterol (LDL), aumentar o bom colesterol (HDL) e por sua característica anti-inflamatória”.
A seguir, confira as dicas dos dois especialistas para consumir o óleo de coco:

  • 1 – Quantidade ideal

    Para quem deseja emagrecer, a nutricionista Adriana Castro aconselha a ingestão de até quatro colheres de sopa por dia. “Essa quantidade diminui o apetite e favorece a perda de peso, já que eleva o gasto energético do organismo. Quem segue dietas com restrição de gorduras deve começar com uma dose de meia colher de sopa ao dia e aumentar o consumo gradualmente”, pondera. Ela reforça que o óleo de coco não é um medicamento e, sim, um alimento complementar. Sendo assim, é preciso consumi-lo todos os dias para perceber os benefícios.

  • 2 – Combinação com outros alimentos

    Segundo Adriana, “o óleo de coco virgem tem sabor agradável e pode ser consumido puro. Ele também não altera o sabor de outros alimentos, o que permite usá-lo em substituição ao óleo de soja ou canola, e ainda misturá-lo em sucos e vitaminas, como tempero para saladas ou na receita de bolos e doces”. O nutrólogo Guilherme Giorelli completa: “Nas refeições ricas em carboidrato, o óleo de coco virgem pode diminuir o índice glicêmico da refeição, deixando o prato mais saudável”.

  • 3 – Óleo de coco X óleo de coco virgem

    É importante ressaltar que os benefícios estão no óleo de coco virgem. “O óleo de coco é dividido em duas categorias: refinado e virgem. A versão refinada é obtida a partir do coco seco, chamado de copra, e não mantém suas propriedades benéficas. O óleo de coco virgem é obtido, por processos físicos, a partir de cocos frescos. O alimento passa pelas etapas de prensagem e filtração, preservando seus fitoquímicos naturais”, diz Adriana Castro. A nutricionista informa que o óleo virgem pode ser preparado em casa.

  • 4 – Cápsulas de óleo de coco virgem

    Guilherme diz que “as cápsulas de coco ainda necessitam de estudos clínicos para comprovar sua ação benéfica”.

  • 5 – Demais indicações

    De acordo com Adriana, o óleo de coco virgem é capaz de prevenir certas doenças. “De todas as gorduras vegetais, a de coco apresenta a maior concentração de ácido láurico – mesmo ácido graxo presente no leite materno. O óleo de coco virgem melhora a absorção dos nutrientes, elevando todas as defesas do organismo. Ele também age na prevenção e no combate de fungos, como a cândida, e parasitas, como a giárdia”, complementa. A nutricionista diz que o óleo também regula a função intestinal, combate a fadiga crônica e a fibromialgia e ajuda no controle da diabetes, já que não estimula a liberação de insulina.

Fonte: Saúde GNT

Quer aprender a fazer óleo de coco virgem em casa? Nutricionista ensinará como,  no meu próximo post!

Entradas Mais Antigas Anteriores