Moda Outono/Inverno 2012–Invista na Cor Vinho. E que tal aproveitar as roupas de verão?

Neste inverno, adapte as peças que estiveram em alta no verão, como saias de cintura alta, coletes, vestidos, camisetes, leggings, shorts jeans ou de alfaiataria, acrescentando roupas típicas de clima frio e fique sempre na moda!

Por Danubia Percinoto / Foto: divulgação

Neste inverno, combine peças de verão com roupas de inverno e ganhe um look perfeito e charmoso em toda a estação!

O inverno está chegando, e sempre bate aquela dúvida sobre o que fazer com as peças que compramos na última temporada. A boa notícia é que como no Brasil esta estação não costuma ser muito rigorosa e dá para aproveitar as roupas de verão no inverno!

Portanto, reaproveite seus melhores vestidos, shorts, saias e macaquinhos, adaptando, combinando e sobrepondo tudo com peças mais utilizadas em tempos frios! A gente te ensina!

Reutilize roupas de verão no inverno

 

– O primeiro passo é inovar: Lembra daquela regatinha básica, colorida, listrada, com estampas em animal print ou liberty? Elas caem muito bem com casacos em tons sóbrios e em diferentes texturas, além de proporcionar conforto e quebrar o tom de seriedade típico de estações geladas.

– Nada de abandonar peças curtas, como macaquinhos, shorts, mini-saias e vestidos! Com casacos compridos e meias grossas elas são as apostas certas desta estação!

– Destaque para a meia-calças que podem variar de acordo com a temperatura, indo de fios mais finos para mais espessos, mudando também de tecidos, cores, estampas e rendas. Produções com perna de fora nunca saem de moda!

– Tempo frio pede sobreposição! Combine peças quentes como sobretudos, casacos de linho, cardigans e blazers, com coletes, camisetas de manga comprida e regatas.

– Abuse dos acessórios: óculos escuros são ótimos em qualquer estação! Cachecóis, gorros, echarpes e lenços são itens indispensáveis para conquistar um look charmoso.

O famoso vinho se destacará na estação invernal e promete trazer charme à todos os tipos de produções

Texto Ana Carolina Gabriel / Foto reprodução

O vinho é tendência para o inverno

Todos os anos, uma cor se destaca entre as demais para ser moda na estação. Em 2012, o que fará sucesso no inverno é o burgundy, mais conhecido como vinho.

Ideal para todos os tipos de mulheres, essa cor traz ainda mais elegância e calor para aquecer a temperatura.

Ela combina com tons mais terrosos, preto básico e até mesmo com peças mais claras. Para quem gosta de ousar, o vinho também é parceiro ideal com a tendência animal print.

Como trata-se de uma cor bastante elegante, também é recomendado para eventos mais formais, como os vestidos de madrinhas de casamento, reuniões no trabalho ou até mesmo as formaturas.

Fonte Oficina da Moda / Molde e Cia.

Anúncios

Vacina contra a gripe: o que você sabe sobre ela?

Livre-se de dúvidas como os riscos que ela causa e quando tempo a dura a proteção

Por Letícia Gonçalves

 

A partir do dia 5 de maio, o Ministério da Saúde realizará a 14ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe. A campanha será realizada em parceria com as secretarias estaduais e municipais, no período de 5 a 25 de maio, em todos os estados brasileiros. Segundo dados do Ministério, ano passado cerca de 84% da população foi vacinada. O Secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, afirma que o objetivo da vacina é proteger pessoas mais vulneráveis, como idosos, crianças de seis meses a dois anos, trabalhadores da saúde e gestantes. De acordo com o Ministério, a intenção é vacinar 30 milhões de pessoas esse ano. Segundo o representante de Organização Mundial de Saúde (OMS) Joaquim Molina, "o Brasil faz a maior campanha de vacinação de todas as Américas, é admirável."
Por mais que não seja considerada uma doença grave, pode levar à morte, sobretudo quando aparece associada a outras complicações mais graves, como traqueobronquite ou pneumonia. A solução prática e simples para combater esse male é a vacina. No entanto, apesar de eficiente, essa solução ainda gera muitas dúvidas e preconceitos entre a população, principalmente sobre sua eficácia e riscos. Quem não deve tomar a vacina e quais complicações ela pode trazer são alguns exemplos dessas questões. No teste a seguir, você pode checar seus conhecimentos e tirar a limpo os equívocos, com explicações do infectologista Marcos Antonio Cirillo, do Hospital Santa Catarina, de São Paulo.

A vacina da gripe imuniza o organismo contra? Gripe apenas.

Apesar dos sintomas serem parecidos, gripe e resfriado são coisas diferentes. "Enquanto a gripe é causada pelo vírus Influenza, o resfriado é provocado por rinovírus, que não é combatido por meio dessa vacina", explica Cirillo. É importante distinguir, também, que os sintomas do resfriado costumam ser mais leves, como dor de garganta e escorrimento nasal. Gripe costuma provocar febre mais alta e dores no corpo, entre outras complicações.

A vacina contra gripe funciona?

Sim, na maioria dos casos. As chances de funcionar são muito elevadas. Se a vacina for tomada na época adequada, tem 89% dos casos com resultados positivos.

O período ideal de vacinação é: No outono.

A vacina precisa de um tempo para estimular o sistema imunológico e conseguir proteger o organismo contra o vírus da gripe. Como o inverno é a época em que a disseminação da doença é maior, pelo fato das pessoas ficarem mais aglomeradas em ambientes fechados, é preciso tomar a vacina na estação anterior. Por isso, as campanhas de vacinação costumam acontecer nos meses de maio e abril.

A vacina contra a gripe é segura? Sim, salvo raras exceções.

Ela é muita segura. Além de pouco prováveis, os efeitos colaterais não são graves. Cirillo lembra apenas de uma exceção: pessoas alérgicas. "Toda vacina tem proteína e conservantes. Se a pessoa for alérgica a um desses elementos da composição, pode apresentar alguma complicação", diz o especialista

A vacina começa a fazer efeito quando?  De 10 a 15 dias depois da vacinação.

A proteção contra a gripe só ocorre depois de alguns dias, pois é o tempo do organismo começar a produzir anticorpos suficientes para combater o vírus Influenza. A máxima proteção, entretanto, só estará completa depois de aproximadamente 45 dias

Por quanto tempo dura a imunização após a vacina?  Um ano

O vírus da gripe sofre muitas mutações, em períodos de tempo indeterminados. "Se a mudança dele for pequena, a vacina te protege. No entanto, dependendo da transformação, os anticorpos criados no seu organismo podem não reconhecer mais o vírus", explica Cirillo. O ideal é ser vacinado todo ano, para prevenir-se dessas possíveis alterações do vírus.

A vacina contra gripe pode causar gripe?  Não.

"A vacina contém apenas vírus morto fracionado, que não tem como se multiplicar na célula e provocar a gripe", conta Cirillo. Por isso, é impossível as pessoas ficarem gripadas por causa da vacina.

 

Posso ficar doente mesmo depois de tomar a vacina? Sim.

A vacina não provoca gripe, isso é verdade. No entanto, pessoas que foram vacinadas podem pegar gripe durante o tempo em que o organismo demora para produzir os anticorpos contra a doença, ou seja, no prazo de 10 a 15 dias após a vacinação. É possível, também, a pessoa pegar resfriado ou outras doenças, mas Cirillo lembra que não será por conta da vacina, já que ela não baixa a resistência

Tem idade certa para tomar a vacina?  Crianças acima de seis meses e todas as demais idades.

Todas as pessoas a partir dos seis meses de vida já devem ser vacinadas contra a gripe. O Ministério da Saúde também determina um grupo de risco, que têm preferência na vacinação por ter mais chance de contrair gripe e desenvolver complicações mais graves. Fazem parte desse grupo: idosos a partir dos 60 anos, grávidas a partir dos três meses, pessoas com problemas de coração e pulmão, diabéticos, pessoas com AIDS, profissionais que trabalham na área da saúde, entre outros.

Indivíduos que estão sendo medicados com corticoide podem ser vacinados? Sim.

O uso de corticoides não impede a vacinação. Cirillo lembra que a restrição a esse uso de corticoides é mais uma questão de imunidade. "O uso prolongado de corticoides pode comprometer o sistema imunológico, por isso que pessoas devem sempre usá-los respeitando as recomendações médicas", alerta o infectologista.

A eficácia da vacina é menor em qual grupo de pessoas? Idosos.

De acordo com Cirillo, idosos não produzem tanto anticorpos quanto pessoas mais novas e, por isso, o sistema imune pode dar menos resposta à vacina. "Isso vale também pra qualquer outra vacina ou infecção", conta o profissional.

A vacina é composta por quantos vírus? Por três vírus diferentes.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que a vacina contra gripe possui três tipos de vírus Influenza (2 vírus influenza tipo A e 1 tipo B). Essa fórmula é atualizada todo ano por meio de dados fornecidos por uma rede mundial de Centros de Vigilância da Gripe.

A vacina contra gripe também imuniza contra gripe suína?  Sim.

A vacina da campanha contra gripe deste ano já contém o vírus que combate a gripe suína, provocada pelo vírus Influenza A (H1N1). Por isso, basta uma vacina para se proteger de vários vírus da gripe.

Fonte: Yahoo Beleza & Saúde

Óleo de Argan

O que é óleo de Argan?

O óleo de Argan é um produto natural obtido através do fruto de uma árvore presente apenas no sul do Marrocos, conhecida como Argânia (Argan Spinosa). É rico em vitaminas A,D e E; é antioxidante e contém altos níveis de ácidos graxos essenciais, ômega 6 e fitosteróis.

Tudo sobre o Óleo de Argan

Benefícios do Óleo de Argan para os Cabelos

Antioxidante, alta hidratação, anti-frizz, brilho, efeito contra pontas duplas, proteção contra raios UV, proteção térmica dos fios; melhora a elasticidade, estimula o crescimento, além de não ser gorduroso.

Ele garante aspecto saudável aos fios, com maciez, mechas disciplinadas e sem frizz. Ainda fecha as escamas do cabelo, formando uma película que segura a hidratação, além de proporcionar brilho.

Mesmo tendo textura leve, o óleo de Argan pode ser prejudicial se usado em excesso ou próximo à raiz, pois há risco de entupir os folículos capilares. O ideal é aplicá-lo apenas da metade do comprimento para baixo. Além disso, é importante saber a diferença entre hidratação, nutrição e reconstrução e receber o diagnóstico exato do que o seu cabelo precisa.

Os óleos são tratamentos superficiais; fazem sucesso porque dominam o arrepiado e deixam os fios com aparência de bem tratados. No entanto, em alguns casos, podem acabar mascarando um problema mais grave, como a falta de queratina ou outros nutrientes.

Dica: Não misture os produtos que levam o óleo de Argan ao xampu, pois este pode ter a função adstringente anulada pela substância.

Uma das propriedades do óleo é que ele tem ação múltipla: pode ser usado sozinho, como finalizador, combinado a outros produtos, com os fios secos ou molhados e também antes da escova.

Como usar o óleo de Argan?

Óleo de Argan para os cabelos
  • Na hora da coloração é bom acrescentar algumas gotinhas do óleo de Argan à tintura. Ajuda a diminuir a agressão e as madeixas ficam mais brilhantes e hidratadas.
  • Pingue algumas gotas na máscara de tratamento que você já está acostumada a usar. A promessa, comum a todos os cosméticos que contêm óleo de Argan, é de que ele potencializa a ação de outros produtos, tanto os de hidratação como os reconstrutores.
  • Espalhe algumas gotas na palma das mãos e aplique no cabelo antes de usar o secador ou a chapinha. Ele funciona como protetor térmico, prevenindo os danos causados pelo calor. Ainda pode ser usado depois da escova, como finalizador, para dar brilho e controlar o frizz.
Óleo de Argan para a Pele

Alta hidratação, antioxidante, restauração do pH natural da pele, regula a oleosidade, reduz imperfeições (como manchinhas e cicatrizes de acne), eficiente contra acne e rugas. Promove a renovação celular. Trata a irritação da pele, acne, eczema, marcas do estiramento da gravidez e queimaduras.

Por ser rico em ácidos graxos oleico e linoleico, poderosos hidratantes, e em vitamina E, antioxidante. Vale a pena acrescentá-lo na formulação dos cremes manipulados para rosto. O óleo de Argan restaura a camada hidrolipídica da pele, deixando-a mais firme e elástica.

Óleo de Argan para as Unhas

É recomendado para o tratamento das unhas frágeis e fracas, pois nutre e protege contra as agressões externas. Pingue diariamente algumas gotas do óleo de Argan nas unhas, massageando delicadamente, para fortificá-las. A responsável pelo benefício é a vitamina E.

Outras utilidades

Eficiente contra lábios ressecados pode ser usado por mulheres grávidas para reduzir as chances de aparecimento de estrias.

Quais marcas vendem óleo de Argan?

Tudo sobre o Óleo de Argan

  1. Óleo de Argan Moroccanoil 100 ml R$ 129,00
  2. Orofluído Óleo Beauty Elixir Revlon 100 ml R$ 112,90
  3. Óleo de argan Tutanat 60 ml 79,00
  4. Inoar Sérum Argan Oil – Óleo De Argan 120 ml R$ 77,60
  5. Óleo De Argan Babyliss Pro 100 ml R$ 74,90
  6. Óleo De Argan Yenzah 60 ml R$ 52,90
  7. Novex Nutrire Marrocon Óleo de Argan 30ml R$ 39,90
  8. Óleo de argan Vitaderm 30 ml R$ 39,00
  9. Oil Complex, da Alta Moda 120 ml R$ 27,50
  10. Óleo de argan da Farmaervas 20 ml R$ 9,35

E você, já usa óleo de Argan? Conte sua experiência!

Fonte: Beleza e Saúde

Voltando…

Estive ausente por uns dias, fazendo uma viagem maravilhosa com meu pai e minha grande amiga.

Aqui está um “resumo” dessa viagem inesquecível!

http://tripwow.tripadvisor.com/tripwow/ta-0492-66f2-a7a5?lb